Formação da Mesa da Audiência Pública dos Concurseiros. Fotos: Gilvan Silva

Na noite desta sexta-feira (15), foi realizada na Câmara de Vereadores, uma audiência pública acerca do Concurso Público da Prefeitura de Gravatá. A pauta da reunião era o pedido de revogação do decreto municipal nº080/2021 que anula o concurso.

Mesmo sendo convocados pela Câmara, o prefeito Joselito Gomes, o procurador-geral do município, Brasílio Guerra, e o secretário de administração, Laércio Roberto Lemos, não se fizeram presentes na casa legislativa e nem mandaram um representante para explicar o embasamento do decreto e ouvir a população.

Representante dos Concurseiros. Foto: Gilvan Silva

“Uma total falta de respeito conosco. Não é a primeira vez que tentamos contato com a prefeitura, mas eles nunca nos recebem, ignoram nossos direitos.

Esse decreto está passando por cima da justiça, sequer foi apresentado na Câmara de Vereadores, e eles não compareceram nem para expor sua opinião.

Eles não têm compromisso com o povo, somos 33 mil candidatos que querem justiça”.

Afirmou Jairo Júnior, representante da comissão dos concurseiros.

Com o plenário lotado e com embasamentos jurídicos, os concurseiros e a banca ADM&TEC apresentaram aos vereadores provas da legalidade do certame e de todo o processo de realização do concurso, apontando os erros do decreto municipal e enfatizando a decisão do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), sobre a legitimidade do concurso.

Vereador Presidente da Câmara de Vereadores de Gravatá, Léo do AR. Foto: Gilvan Silva

O Presidente da Câmara de Vereadores, Léo do Ar, declarou apoio aos candidatos e encaminhou o processo para análise jurídica.

“Eu, em nome de todos os vereadores, me comprometo a analisar todas essas provas e agir com justiça para que esses cidadãos não saiam prejudicados. Tudo o que estiver ao alcance do poder legislativo será feito”.

Afirmou o parlamentar, que se prontificou em colocar a revogação do decreto em votação nos próximos 15 dias.
Ex-prefeito de Gravatá, idealizador do Concurso, Joaquim Neto. Foto: Gilvan Silva

Também presente na reunião estava o ex-prefeito Joaquim Neto, que reforçou o compromisso e se solidarizou com os concurseiros.

“Só quem estudou e se dedicou para passar em um concurso para dar uma vida melhor para sua família sabe o que é essa luta.

Eu tenho plena convicção de que a justiça será feita, primeiro porque Deus é justo e segundo porque eu fiz um concurso totalmente lícito e eles não irão encontrar nenhuma irregularidade, simplesmente porque não há.

Fui convocado a estar aqui e me fiz presente, porque não corro de compromisso e gosto de tratar das coisas olhando no olho da população”.

Disse.
Bancada de Vereadores presentes na Audiência Pública. Foto: Gilvan Silva

Também presentes na reunião estiveram os vereadores: Bruno Sales, Cabritinha, Gil de Uruçu, Régis da Compesa, Nino da Gaiola, Tadeuzinho, Suíno e Neném de Uruçu.



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.