Foto: Divulgação / Secom

Gravatá é cidade turista, é devemos aceitar, pois é o turismo que movimenta ativamente o comércio. A cidade junto com a gestão municipal, deve criar atrativos que sigam no mesmo rumo turístico.

Um grande exemplo a ser investido está no Alto do Cruzeiro. Conhecido como cartão postal de Gravatá, o local deve receber uma atenção quanto ao quesito ‘turismo’, uma vez, visando a criação de mecanismos que chame o turista, e quele sinta a necessidade de vir a Gravatá.

A criação de um mirante com visão panorâmica para a cidade, modernização da escadaria do Cruzeiro, implantação de quiosques, ampliação do Cristo Redentor, e demais ações poderiam ser adotadas pelo município como ideias a serem implantas.

Gravatá tem diversos locais que poderiam receber modernização e até uma divulgação mais ampla. A Estação do Artesão, a nossa Bonequinha da Sorte, Aventuras na Serra das Russas com trilhas e passeios pelos tuneis ferroviários, Parque da Cidade e Janelas para o Rio, e demais.

O comércio vem numa retomada pós pandemia, e o São João deste ano provou que é o Turismo de Eventos, o carro chefe desta cidade. Vendo desta forma, quanto mais eventos houver na cidade, mas o comércio respira com movimentos, vendas e prestações de serviços.

Outro tipo de turismo poderia ser implantado na cidade, sendo ele, o turismo esportivo. Criação de um Estádio de Futebol que poderia ser comportado na Antiga Cerâmica Gravatá, criação ou conclusão de Campos de Futebol a exemplo do Salgadão, formação da Seleção de Gravatá, time que poderia disputar campeonatos e elevar ainda mais a nossa cidade no futebol, além de outras ações voltadas para o esporte que poderiam serem adotadas pelo município, criando assim, uma nova cultura turista.



Continue Lendo Essa Matéria no seu Celular!

QR Code


Move - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.