O ex-prefeito de Gravatá, Joaquim Neto do (PSDB), lamentou o atraso no pagamento dos profissionais da saúde, principalmente dos que estão a frente no combate a Covid-19. Os profissionais ainda não receberam o mês de dezembro de 2020.

Quem trabalha na prefeitura de Gravatá recebe da seguinte forma:

Trabalha o mês de Janeiro e no mês de Fevereiro, recebe o primeiro mês, dessa forma, os funcionários, tanto efetivos, como os contratados, recebem o mês de Novembro, ficando o de Dezembro agendado para o dia 05 de Janeiro.

Mas, segundo Joaquim, como estava no fim do seu mandato, liquidou toda a folha de Dezembro dos funcionários, ficando apenas os profissionais de saúde para receber em Janeiro, pois, por se tratar de recursos federais, ainda não havia sido destinado a Gravatá, mesmo assim, Joaquim deixou a folha liquidada e empenhada, pronta para ser paga.

“Um verdadeiro descaso o que estão fazendo com os profissionais da saúde de Gravatá. O recurso está na conta desde o início do mês, repasse do Governo Federal. Não tem motivos para o atraso, principalmente para a categoria que atua na linha de frente no combate a Covid-19

“Vale ressaltar que deixamos toda a folha dos funcionários paga e parte dos profissionais de saúde, onde o recurso não havia chegado, deixamos a folha liquidada e empenhada, pronta para ser paga.”, publicou Joaquim em seus perfis oficiais nas redes sociais.

Muita gente questionou a questão de ser uma nova gestão a frente do município e de que ela não teria responsabilidade pelo pagamento dos profissionais que trabalharam um mês antes de gestão assumir, seja contratados ou efetivos.

Mas vale salientar que o recurso para pagar os profissionais, É FEDERAL e não MUNICIPAL ou ESTADUAL, ou seja, o dinheiro chegou mas não foi destinado para os profissionais.

Resta a pergunta: “Onde está o dinheiro dos profissionais?”



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.