Foto: OAB

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subseção Vitória de Santo Antão, Washington Amorim foi reconduzido como desembargador do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE/PE). A cerimônia aconteceu na manhã desta segunda-feira (12/04), de forma virtual por conta da pandemia.

Em entrevista ao De Olho Em Gravatá, Doutor Washington disponibilizou todo o seu discurso no TRE com exclusividade a nossa reportagem. Confira abaixo!

DISCURSO TRE/PE

Integrar uma Corte selo diamante é deveras enriquecedor a qualquer operador do Direito, ainda mais em se tratando de modesto advogado com atuação centrada na província. Aqui chego tal qual a canção de Belchior: “apenas um rapaz, latino americano sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior”.

Sinto-me um privilegiado em integrar uma corte sob o comando do Presidente Frederico Neves, processualista de escol, referência nacional e meu ex-professor na Pós-Graduação da UFPE, juntamente com o não menos festejado Des. Carlos Moraes, Vice-Presidente e Corregedor, cuja gestão está a deixar marcas salutares e duradouras.

Aqui estou com mais sonhos do que no primeiro provimento − para sonhar não há limites − porém, e sobretudo, com os acrescidos calos da vida. Disposto estou, quando convocado, a pôr em prática o que for mais eficiente para este Poder que é essencial a higidez do processo democrático. Justiça é tarefa de todos, é o ato de construir, persistente e quotidianamente, uma sociedade melhor.

A volta enseja caminhar sem demasiadas surpresas. A gente conhece melhor armadilhas e atalhos. Volto para os fazeres do bem. Deus, como fez no passado, haverá de me guiar e os eminentes desembargadores não me deixarão sozinho.

Quis o destino que minha posse recaísse, justamente, em 12 de abril, aniversário de meu pai. Fez o destino que a pandemia de COVID-19 impusesse uma investidura virtual, permitindo-me daqui, da minha Vitória de Santo Antão, retornar ao TRE/PE, precisamente do imóvel que pertenceu a minha adorada avó Margarida, onde tudo começou e para quem todo o amor da vida ainda é pouco.

Senhor Presidente, ensinaram-me meus pais que a gente deve procurar boas companhias. Shakespeare assinalou que “a sorte dirige todas as coisas” e Deus me beneficia com o privilégio de conviver com a retidão moral, honestidade e imensa vocação de bem servir à Justiça dos que compõem esta Corte Eleitoral.

Não olvido, por natural merecimento, os eminentes Desembargadores Luiz Carlos Barros Figuerêdo, Agenor Ferreira Filho, Stenio Neiva, Itamar Pereira Júnior, Márcio Aguiar, o amigo-irmão Júlio Oliveira, Gabriel Cavalcanti, Alexandre Pimentel, Érika Ferraz, Rui Patu, José Alberto Freitas, José Raimundo Costa, Clicério Bezerra, Wladimir Carvalho, Manoel Erhardt, Edilson Nobre, Paulo Roberto de Oliveira Lima, Delmiro Campos, Carlos Gil Filho e Rodrigo Beltrão, com os quais convivi no primeiro mandato.

Jamais poderia olvidar, porque fundamental, da atuação do Ministério Público Eleitoral, então representado pelo Dr. Francisco Machado, ora sucedido pelo combativo e competente Dr. Wellington Saraiva, tudo somado a marcante excelência do corpo funcional desta Casa, o qual referencio na pessoa do Dr. Orson Lemos e da competentíssima assessoria, o que faço na pessoa da Dra. Mariana Vargas, magistrada de carreira já eleita para compor esta Casa, com posse já marcada para o final do fluente mês de abril.

Ínclitos Componentes da Corte, o provimento da classe de jurista, como sabido, envolve complexo processo, razão porque calha a frase de Vinícius de Moraes, para quem: “A gente não faz amigos. A gente os reconhece”.

Assim, agradeço para sempre a todos os integrantes do TJPE, Sodalício de elevado respeito o qual me prestigiou renovando a confiança a meu nome, com especial destaque aos Desembargadores Frederico Neves, Carlos Moraes e Ricardo Paes Barreto, apoiadores de primeira hora.

Dirijo-me, agora, os agradecimentos à classe política, Vereador, Prefeito, Deputados, Senador, Ministro e Presidente da República, pela confiança igualmente em mim depositada.

Aos familiares presentes e ausentes e às amizades sinceras que aqui se fazem presentes. O que aprendi com meus pais, com meus familiares e amigos, tenham certeza, é o que baliza minha vida pessoal e profissional.

Aos que integram nosso escritório, pela lealdade e companheirismo. Por último, ponho meus olhos nos olhos de Socorro, mulher com quem durmo e acordo, companheira de todas as horas.

Agradeço honrado, finalmente, a participação de todos, que muito me sensibiliza.

Ao fim e ao cabo, no sotaque pernambucano, “obrigado por me darem este momento de retornança”.

Muito obrigado!



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.