Foto: Breno Reis

O Vereador, Tadeuzinho (PSDB), disponibilizou para avaliação da Câmara de Vereadores de Gravatá, a indicação que inclui minuta nº385/2021, onde solicitam do executivo, que seja encaminhado ao legislativo, um Projeto de Lei, que vise a Criação de Escolinhas de Futebol nos Campos da Cidade, (pertencentes ao município).

O Projeto visa beneficiar crianças e jovens carentes de Gravatá, por meio de atividades que incentive o esporte. A Secretaria Municipal da Cultura, Esportes e Lazer, fiscalizará a execução do projeto de escolinha, nos campos que serão cedidos gratuitamente, ou em campos particulares.

O professor, alimentação e o material necessário à instalação das escolinhas de futebol (aquisição de bolas, redes, material esportivo) será de responsabilidade dos particulares que venham a utilizar o espaço público, como contrapartida ao município.

A manutenção e preservação das áreas reservadas á prática do desporto, caberão aos particulares que detenham do beneficio da utilização gratuita do bem público municipal, mantendo-as condições de funcionamento condizentes.

As aulas serão oferecidas pela manhã ou tarde, sendo três vezes por semana, devendo aluno se comprometer a participar de no mínimo duas aulas por semana. As turmas deverão ter no máximo 40 alunos com idades entre 7 e 14 anos.

“O futebol é um esporte e uma atividade física das mais benéficas para milhares de crianças e adolescente que procuram as escolinhas para iniciar-se na pratica esportiva desde cedo. Para estas crianças, muitas vezes a escolinha representa mais de um esporte ou diversão, é uma verdadeira porta de saída da pobreza, da falta de perspectiva de uma vida melhor e de outros problemas que afligem nossa juventude, como evasão escolar, drogas e a falta de emprego”

Disse Tadeuzinho em justificativa.

Os campos que são espaços públicos, devem ser cedidos para eventos com objetivos solidários e priorizar o campeonato Municipal, Master, Veterano especial de amadores, acesso e categorias de base.

“Hoje em Gravatá nossas áreas públicas com comodato, adequadas para esportes, principalmente futebol, estão sendo utilizados para outros fins, deixando de ser aplicado a favor das crianças carentes. Mediante os fatos, sugiro aos colegas parlamentares e ao Poder Legislativo, olhar com uma atenção especial para as crianças e aos adolescentes que estão o futuro da nossa cidade”.

Finalizou Tadeuzinho.


PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.