Na manhã desta quinta-feira, 12, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Gravatá – (STR), José Mário Barbosa Costa, procurou a Delegacia de Polícia Civil para registrar um boletim (21E0152002851) de ocorrência sobre possíveis fraudes em recibos sindicais e assinaturas envolvendo a chapa de oposição nas eleições sindicais.

Acompanhado pelos advogados Francisco Santana e Marivalda Lapenda, o líder sindicalista relatou que durante averiguação do pedido de candidatura da chapa 2, que tem Orlando Barbosa como candidato ao cargo de presidente, foram identificados recibos de contribuição sindical supostamente fraudados, além de assinaturas falsificadas.

Ao todo, um total de sete recibos supostamente fraudulentos beneficiam pelo menos cinco componentes da chapa opositora, adequando-os à exigência do Estatuto das Eleições do Sindicato, que diz que todos os componentes precisam estar em dia com a instituição para concorrer às eleições.

Ainda de acordo com o boletim, além das numerações possivelmente fraudadas, os recibos também apresentam assinaturas como sendo de uma funcionária do setor da tesouraria, que por sua vez nega a autoria. De acordo com a denuncia, os números dos recibos suspeitos de falsificação não existem nos talonários do sindicato e seus respectivos canhotos, o que pode ser comprovado através das notas fiscais de emissão dos talões.

Ao falar sobre o caso, o advogado Francisco Santana destacou que os indícios de irregularidades são gritantes, o que se faz necessário o acionamento da polícia.

As investigações ficarão sob responsabilidade da Delegada Gabriela Nishida, Titular da 062ª Circunscrição de Gravatá.



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.