Foto: Gilvan Silva

Foi realizada nesta quinta-feira (19/08), a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Gravatá, Agreste de Pernambucano.

Para a surpresa de todos os parlamentares, a Prefeitura de Gravatá, através do prefeito, Joselito Gomes (PSB), enviou para casa, o Projeto de Lei – Nº04/2021, que cria uma taxa/imposto, no valor de R$35,00 reais, (reajustada anualmente), que se aprovado pelos vereadores, passará a cobrar de todos os proprietários de catacumba, mausoléus e ossuários nos Cemitérios Municipais de Santo Amaro, Russinhas, Cotunguba, São Severino, Mandacaru e Uruçu-Mirim.

O atual prefeito alterou a Lei nº 3420 de 2007 e o Código de Postura em seus artigos 281/288 que cria TAXA ANUAL de manutenção que deverá subir todos os anos.

O projeto foi lido e será apreciado por todos os parlamentares, onde alguns confidenciaram do De Olho Em Gravatá, que NÃO aprovarão, pois segundo esses, trata-se de um absurdo. “Já não basta tantos impostos, a exemplo da taxa de esgoto da COMPESA, agora cobrar imposto dos mortos? um absurdo total”, comentou um dos vereadores.

Agora resta a pergunta, será que esse projeto será aprovado? a nossa reportagem acompanhará de perto. O projeto será posto a votação já na próxima sessão, marcada para a próxima terça-feira (24/08), programada para as 10h da manhã.



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.