O prefeito de Gravatá, Joselito Gomes (PSB), voltou atrás na própria palavra e anulou de vez o Concurso Público Municipal de Provas e Títulos. O gestor assinou nesta quarta-feira (06/10) o decreto nº080/2021 que anula o concurso, por recomendações do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO/PE) nº 02/2021.

Durante entrevista a uma emissora de Rádio local, o prefeito afirmou que a procuradoria do estado estaria fazendo uma auditoria do processo do concurso, e que se o resultado fosse legitimo (favorável) iria de imediato, chamar os concurseiros.

Independente da auditoria citada pelo gestor, o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), analisou e julgou regular o concurso público.

“A Procuradoria do Estado está fazendo uma auditoria em todo o processo do concurso, e nossa gestão acompanha com atenção, aguardando o resultado.

Se o resultado for a legitimação do concurso, aqui estou para chamar de imediato quem passou, se a solução for pela não legitimação, então não poderemos não é, chamar”.

Disse o prefeito.

Nas redes sociais da prefeitura, não se comenta outra coisa, a não ser em relação ao concurso público, onde os usuários comentam em massa nos posts as seguintes hashtag, #liberaoconcurso e #liberaconcursogravata em protesto a liberação do concurso, agora anulado de vez.

Com essa anulação, quem se beneficia é a gestão municipal, que poderá indicar, (colocar quem quiser nas vagas disputadas pelos concurseiros), ou fazer seleção simplificada.



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.