Cartão Bolsa Merenda. Foto/Arte: Arquivo

Vivemos numa crise que só se estende e muitos pais e mães de alunos que recebiam um auxilio por meio do Cartão Bolsa Merenda, criado na gestão do ex-prefeito, Joaquim Neto, na atual gestão, não recebem mais esse beneficio.

Mas como funcionava e de onde vinha o recursos para o cartão?

A maior parte dos recursos foram próprios, enquanto outra parte foi de recursos federais acumulados, onde a prefeitura recebia para custear a alimentação educacional todos os meses, mas como não houve merenda por conta da pandemia, o recurso foi utilizado justamente para esse fim.

Foram pagas quatro parcelas aos gravataenses, a primeira parcela foi paga no mês de Agosto de 2020, sendo a ultima parcela paga em Novembro. Para pagar uma 5ª parcela em Dezembro seria necessário um aditamento no contrato, teria que colocar mais recurso próprio do que em meses anteriores.

Como levaria tempo para captar os recursos, sem falar que seria um gasto grande para os cofres do município e uma nova gestão estava prestes a iniciar, o programa foi pausado e o recurso do PNAE restante foi deixado para a atual gestão fazer uso, seja para manter o benefício ou não.

Como vemos, o Cartão Bolsa Merenda não foi mantido pela atual gestão. Os recursos do PNAE estão sendo repassados como podemos ver abaixo na imagem e no PDF disponibilizado por esse portal, e a gestão atual poderia retomar o auxilio, beneficiando os pais e mães de alunos gravataenses.



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.