A plataforma de checagem, CHECA, checou a informação divulgada de que “computadores e notebooks da prefeitura de Gravatá haviam sumido ou não foram deixados pela ex-gestão“.

Checamos com a empresa de computadores, “E ELIAS G DA SILVA“, que de pronto informou que todos os computadores LOCADOS pela gestão 2017/2020 – foram recolhidos pela empresa após termino do contrato.

Procurado pela plataforma CHECA, o ex-secretário de planejamento de Gravatá, Joeides Pereira, que acompanhou a transição de governo, informou que a gestão atual, através de Marllon Vinícius de Lima Barbosa, (Coordenador da Comissão de Transição do Prefeito Eleito), solicitou via oficio CT Nº 022/2020, emitido em 15 de dezembro de 2020, que a empresa (E ELIAS G DA SILVA), fornecedora dos Computadores a prefeitura de Gravatá, respondesse se teria interesse em continuar prestando seus serviços a nova gestão, dando-lhe um prazo de 48h para a resposta.

A empresa teria respondido o oficio confirmando o interesse em manter a locação dos computadores a nova gestão, mas o interesse na locação teria sido revogado pela gestão, onde ouve a informação que uma nova empresa seria contratada, o que ocasionou a retirada dos equipamentos pertencentes a empresa.

“Acredito que a informação de que os computadores teria sumido ou que a ex-gestão não teria deixado, não partiu da comunicação oficial da atual gestão, mas sim de pessoas que já estão bajulando a atual gestão”, disse Joeides Pereira.

Então, não houve sumiço dos equipamentos, e sim, recolhimento por parte da empresa que prestava seus serviços a prefeitura após termino de seu contrato.

Vale lembrar que em 2017 quando o ex-prefeito, Joaquim Neto assumiu a prefeitura, a situação estava ainda pior, onde um computador velho, outro faltando peças e outros queimados foram deixados, dificultando todo o trabalho da gestão.



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.