Aconteceu no Salão da Secretaria de Educação, na noite desta terça-feira (19/01), uma coletiva de imprensa, organizada pela Secretaria de Saúde, para apresentar o plano de vacinação contra o Coronavirus (Covid-19).

O secretário de saúde, Dr Edson Souza, informou que Gravatá recebeu apenas 1.088 doses da vacina CoronaVac, da fabricante (Sinovac), onde as dozes serão divididas em duas fases, vacinando 544 pessoas com a primeira dose. A segunda dose só será liberada após 14 dias.

O secretário deixou claro que nessa primeira etapa, só serão vacinados os profissionais da saúde e idosos que residem em casas de acolhimento. Na segunda etapa, será a vez dos idosos que residem com familiares, seguindo as etapas para os demais cidadãos.

Vale salientar que quem for receber a vacina, deverá apresentar o CPF, pois cada vacina já vem predestinada, evitando que a mesma pessoa receba a vacina mais de uma vez, sendo um controle obrigatório do Ministério da Saúde.

Para simbolizar o inicio das vacinações, a profissional da saúde, Silvânia Maria de Lima, de 44 anos, que está há 21 anos prestando serviços a Gravatá, foi a primeira a ser vacinada.

Bastante emocionada, ela revelou a imprensa local, que estava muito orgulhosa, e que a perca da colega de trabalho, Ana Delvair, (técnica de enfermagem) que morreu vítima do novo coronavírus, motivou-lhe a se vacinar.

“Eu era uma pessoa que não queria tomar a vacina, queria ser a última, mas, quando eu pensei em Ana, repensei e veio o convide, eu não pensei duas nem três vezes, e digo, vou aceitar, vou porque é para Ana”, relatou.

Ainda segundo Dr. Edson, um serviço similar a um “drivetur” para a realização da vacinação, será utilizado por profissionais da Saúde.



PubGS - Você viu, seu cliente verá!

Os comentários estão desativados.