Rafael Prequé pela primeira vez fala sobre seu afastamento da Atual Gestão

148

O Vice prefeito da Cidade de Gravatá, Rafael Prequé PSB, participou na manhã desta última Sexta-feira 07, de uma entrevista na Rádio Gravatá FM, 92.3 no programa Jota Silva.


Rafael falou de vários assuntos, dentre eles, o seu afastamento da atual gestão. Segundo Rafael, o que motivou seu afastamento, foi a discordância de Rafael com o modo que o Prefeito, Bruno Martiniano vinha operando dentro da cidade. ”No total são 16 secretárias, 11 são ocupadas por pessoas de fora”. Disse Rafael.

Rafael perguntou ao apresentando quem é a secretaria de finanças da cidade, o apresentador espondeu que particularmente não conhecia, ”Ninguém sabe quem é a secretaria de finanças de Gravatá,  quem toma conta de nosso dinheiro é a secretaria de finanças, e não sabemos que é”. Finalizou o primeiro Bloco do Programa.

Já no segundo bloco, o apresentador perguntou ao vice-prefeito Rafael Prequé se ele tem um gabinete dentro da prefeitura e se tem uma caminhonete disponibilizada para ele, Rafael responde ”Quando em 2013 no começo do governo, foi disponibilizado pra mim um Gabinete na Prefeitura, agora gabinete este que era no quintal da prefeitura, um gabinete que só era feito de paredes, cadeira e janela, que não tinha oportunidade nenhuma de resolver os pleitos, de resolver as situações que as pessoas chegavam pra mim do amputo de prefeitura e de secretárias. 

Neste momento o apresentador pergunta ”ENTÃO ERA UMA SELA” Rafael responde ”pode ser, pode ser que eles pensavam como eu sou novo, pode ser que eles pensavam que eu ia com essa vaidade que o prefeito tem, pode ser que ele imaginou que eu teria a mesma vaidade dele, e eu não tive vaidade nenhuma por essa questão, e outra coisa foi uma caminhonete L-200 a placa dela eu lembro que era PFS-9783 nova zero quilômetros, ele queria disponibilizar para mim essa caminhonete e eu não aceitei essa caminhonete porque primeiro, eu queria saber a procedência dela eu queria saber o valor que ela foi alugada, dizem na época que era no valor de 10.000 reais, eu não tinha jota, condições morais de ta com uma caminhonete dessa. Veja só, o prefeito quando assumiu  não sei se você lembra, ele decretou em Gravatá em estado de emergência financeira, então como é que eu ficar com uma caminhonete e a cidade decretada estado de emergência financeira?.

Nessa hora o apresentador pregunta, ESSE ESTADO DE EMERGÊNCIA ACABOU ?, Rafael responde ”Eu acho que a câmara de vereadores não foi comunicada em alguma coisa o júnior ? não foi, ele coloca em estado de emergência tira como quer, é isso que eu to dizendo, ele acha que a prefeitura é a casa dele, é a fazenda, faz as coisas da forma que ele quer, então veja só, eu recusei o carro na quele momento, o gabinete eu tinha esse gabinete mais lá dentro eu não resolvia nada, o que eu ia resolver no gabinete?, então nem lá eu quis mais, porque não tinha condições, a função de um vice prefeito é auxiliar o prefeito, mais eu tenho minhas convicções, na época que eu não aceitei este carro que foi disponibilizado pra mim eu cheguei para o prefeito e disse a ele, Bruno Veja Só, o que agente prometeu em campanha foi agente pagar o transporte universitário, tira essa carro, não de esse carro a mim não, alugue um carro tire outro carro que você tá alugando, coloque um carro pra os estudantes irem para caruaru e vitória de santo antão, Sabe o que o prefeito me respondeu ?, que, ESTUDA QUEM QUER. Finalizou Rafael.

OUÇA A ENTREVISTA


A Entrevista contou com os participantes, Marivam Melo, o Advogado Heverton Lopes, o vereador Júnior de Obras, e o Vice prefeito Rafael Prequé ”ENTREVISTADO”.



Direto da Redação: Gilvan Silva
NRG: Núcleo de Reportagem Gravataense

Rafael Prequé pela primeira vez fala sobre seu afastamento da Atual Gestão
Ainda não votou
Anuncie