Oposição comete o mesmo erro do passado, Só Mentiras

Confira a Opinião do Editor Chefe do DE OLHO EM GRAVATÁ, Gilvan Silva

2808
(Post atualizado em: 15 de agosto de 2017)

Aconteceu na manhã da última sexta-feira (11), uma reunião entre representantes do Sindicato dos Servidores Públicos de Gravatá (SINDSGRA), Instituto Previdenciário de Gravatá (IPSEG) e o parlamento municipal. O encontro atendeu solicitação do presidente da Câmara Municipal, Léo do AR (PSDB) e aconteceu na Sala de Sessões da Câmara.

A reunião foi aberta ao público e debateu assuntos voltados ao Projeto de Lei nº 015/2017 que autoriza o parcelamento do débito previdenciário deixando pelas gestões de 2012 a 2016. O débito gira em torno de 3 milhões de reais.

O secretário de governo, Joeides Pereira, esteve presente e teve a oportunidade de esclarecer vários pontos referente ao Projeto de Lei.

O presidente do SINDSGRA, Marcelo de Brito, que ultimamente vem fazendo duras criticas a gestão com seus aliados políticos, a todo momento da reunião, fez questionamentos, que foram esclarecidos pelo presidente e secretário de governo.

Ficou claro no debate os seguintes pontos:

1 – Que o Projeto de Lei é um desdobramento da Medida Provisória n° 778, de 16 de maio de 2017, publicada pelo Governo Federal;

2 – Que os percentuais de descontos de juros e multas já estão devidamente ajustada no sistema da Previdência, não sendo possível alterar esses percentuais;

3 – Que o descontos do parcelamento estão garantidos no FPM;

4 – QUE OS VALORES PARCELADOS SÃO REFERENTE AOS ANOS DE 2012 A 2016, QUE TODOS OS VALORES DE 2017 FORAM DEVIDAMENTE QUITADOS PELA ATUAL ADMINISTRAÇÃO.

5 – Que o Projeto traz uma garantia para os Servidores de ter no longo prazo os recursos não repassados nos anos de 2012 à 2016.

O problema é que o sindicalista afirmou na manhã desta terça (15), em um programa de Rádio, que o débito do município são das gestões de 2005 á 2008, QUANDO JOAQUIM NETO ERA PREFEITO, quando na verdade, o débito foram das gestões dos ex-prefeitos ”Ozano Brito e Bruno Martiniano”.

 

OPINIÃO DO EDITOR CHEFE DO DE OLHO EM GRAVATÁ
(GILVAN SILVA) 
Gilvan Silva
Gilvan Silva

Esses gestos oposicionistas e mentirosos, que por trás, trás um grupo já conhecido, e a população tem conhecimento de quem são, só atrapalham o desenvolvimento da cidade. Tentando colocar os servidores públicos contra a gestão municipal, tentando manipular a população com palavras de imperialismo. Não queremos mais essa oposição mesquinha que não contribuí com os gravataenses, e seu real e acredito maior motivo, e tentar destruir a gestão municipal, para que nas próximas eleições, tragam seus deputados como salvadores da pátria. O povo está cansado disso tudo e não admite mais esse tipo de oposição“.

Oposição comete o mesmo erro do passado, Só Mentiras
4.6 (92.8%) 50 votos
Like
Curtir Amei Haha Uau Triste Irritado
91

Compartilhar no WhatsApp:


Boa Live Gravata