Gravatá vivência novamente, A Era do Carro-Pipa

202


É comum ver carros-pipa circulando na cidade de Gravatá. Mais desdo problema no abastecimento da cidade, a venda da água abastecida nestes caminhões alavancou, e preocupa os moradores.

Solicitar um carro-pipa pode pesar no bolso do contribuinte que todos os meses, paga a conta de água, mesmo não recebendo a mesma nas torneiras constantemente.

O Valor, R$ 107,95 – CENTO E SETE REAIS E NOVENTA E CINCO CENTAVOS, é cobrado na próxima conta do cliente que solicitar o serviço de carro-pipa.

Alguns moradores que não podem solicitar o serviço devido a crise, e fazem o possível para abastecerem suas residências. O que chama mais atenção, é a quantidade de carros-pipa que todos os dias se abastecem para serem revendidos aos moradores. São em média 3 viagens para cada carro-pipa que podem chegar em até 10 carros por dia.

Nossa reportagem tentou contato com o gerente regional da COMPESA “Ricardo Malta” para que ele nos responde-se sobre o caso, mais o mesmo não nos atendeu.

Na manhã da última terça-feira 1, O Vice-prefeito de Gravatá “Rafael Prequé“, protocolou uma denúncia formal no MPPE – Ministério Público de Pernambuco, requerendo que a Companhia Pernambucana de Abastecimento (COMPESA) não emita mais faturas aos clientes ou cobre apenas pelos dias em que as residências foram abastecidas.

Caso a solicitação do vice-prefeito seja aprovada, a população gravataense será beneficiada e pagará apenas pelos dias com água.

Vamos aguardar alguma ação do MPPE ou que a situação no Abastecimento da cidade seja controlada.

Direto da Redação: Gilvan Silva

NRG: Núcleo de Reportagem Gravataense

Gravatá vivência novamente, A Era do Carro-Pipa
Ainda não votou
Like
Curtir Amei Haha Uau Triste Irritado

Compartilhar no WhatsApp:


Deixe seu comentário

Boa Live Gravata