Governo suspende acordo com professores da rede estadual

137
Após ser comunicado sobre a decisão de nova greve dos professores, a partir do dia 29, Estado anuncia o cancelamento de todos os pontos negociados com o Sintepe.
Professores reivindicam 13,01% de reajuste salarial, mas o governo oferece 7% parcelado em quatro vezes

O Estado anunciou, em nota oficial divulgada na noite desta quinta-feira (21), a suspensão de todos os pontos acordados com os professores da rede estadual. A medida foi uma reação à decisão da categoria, que em assembleia pela manhã, aprovou a retomada da greve a partir da próxima sexta-feira (29). A medida do governo implica, principalmente, no não pagamento dos dias parados (descontados como punição pelos 25 dias de paralisação no mês de abril) e na retirada da proposta de aumento de 7%, parcelado em quatro vezes.

“O governo de Pernambuco recebeu com surpresa a decisão comunicada pelo Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco) à Secretaria de Administração, na tarde desta quinta-feira (21), rejeitando a proposta construída conjuntamente em mesa de negociação, após oito reuniões”, ressalta a nota.

Reunidos em assembleia no Clube Português, nas Graças, Zona Norte do Recife, cerca de 2.500 professores rejeitaram o reajuste de 7%, decretaram greve e convocaram nova reunião para o dia 29, em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), às 14h. Até o dia 28, os professores devem promover mobilizações nas unidades de ensino para aumentar a adesão ao movimento.

“O Estado provavelmente vai notificar o sindicato. A expectativa é de que seja uma luta difícil, mas estamos dispostos a enfrentá-la em busca da valorização da categoria”, previa o presidente do Sintepe, Fernando Melo, horas antes de comunicar oficialmente ao Estado a decisão tomada em assembleia.

Após uma série de reuniões, a última proposta da Secretaria Estadual de Administração (SAD) foi um reajuste salarial de 0,89% retroativo a abril, mais 6%, parcelados em três vezes. Os professores reivindicam 13,01%. A categoria parou 25 dias este ano – entre 10 de abril e 4 de maio – depois de a Alepe ter aprovado aumento de 13,01% só para profissionais com magistério, contemplando apenas 10% dos docentes.



Com Informações do JC
Governo suspende acordo com professores da rede estadual
Ainda não votou
Like
Curtir Amei Haha Uau Triste Irritado

Compartilhar no WhatsApp:


Deixe seu comentário

Boa Live Gravata